segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

O que você não quer?

Quanto tempo faz que não venho aqui, mas sem enrolar, o que você não quer? O que não quer para sua vida, para seu namoro (casamento), para o seu novo ano que logo está chegando... O que você não quer?
Eu parei realmente pra pensar nisso e não quero tanta coisa.
Não quero mais mágoas, receios, lágrimas, abandono, rancor, raiva, ódio... São tantos os sentimentos para expulsar de mim neste novo ano que está prestes a nascer, que não sei nem qual devo por em primeiro lugar. E resolvi que, ao invés de dizer o que não quero, vou dizer o que quero.
Primeiro eu quero sumir. Sumir de tudo e todos aqueles que me levam pra baixo, que não sabem aproveitar de mim o melhor que tenho, que não sabem extrair de mim o que há de melhor no ser humano imperfeito que sou. Quero sumir daqueles que me odeiam ou que me desejam o mal, que querem de mim apenas o pior.
Eu quero também que todo ódio e todo o rancor se afaste de mim, não quero mágoas ou sentimentos que me tragam a ficar mal. Quero apenas boas recordações.
Eu quero celebrar o amor, a paixão, a amizade... Quero celebrar o carisma e a fraternidade. Quero vivenciar cada pequeno segundo de repleto prazer e extase, quero apenas que tudo de bom me envolva e que o que venha de ruim a acontecer, me esqueça. Quero fortaleza, para superar os momentos ruins. Quero alegria, para ter motivos de sorrir quando tiver que chorar. Quero compaixão, para saber onde procurar um abraço. Quero perdão, quando me achar uma má pessoa. Quero beijar, depois de me morderem. Quero perdoar, depois de me atirarem pedras. Eu simplesmente quero.
Quero tudo aquilo ao inverso de tudo aquilo de ruim que me proporcionaram. Quero dar um tapa de luva naqueles que esperam pedras, porque talvez assim eu construa um mundo mais feliz.

0 comentários:

Postar um comentário

 

Um jovem em renovação! Copyright © 2010 | Designed by: Compartidisimo