segunda-feira, 18 de outubro de 2010

O que está por baixo da máscara é o que eu quero ver.

Eu me olho no espelho constantemente, todo mundo faz isso. Por vezes, vejo um alguém que conheço e me identifico, onde sei de todos os sonhos, desejos, medos, limites e segredos. Mas por outro lado vejo uma incógnita, algo indecifrável, que jamais poderia ser lida por qualquer pessoa.

Quem nunca fez isso? Quem nunca buscou olhar para dentro de si ao máximo tentando desvendar os maiores segredos que até mesmo a própria pessoa desconhece? Nunca estamos preparados e nunca sabemos ao certo quem somos, mas todo mundo se diz saber capaz do que fazer.

Se todos nós soubéssemos realmente do que somos capazes, de onde nossas atitudes iriam nos levar e quais seriam as conseqüências, não seriamos humanos, seriamos robôs. Programados para perceber o perigo e recuar, desistir de ir adiante em certos momentos para não se machucar ou machucar a outros.

E nesse pequeno espaço de tempo, entre o conhecido e o desconhecido que encontramos a fórmula de ser humano. Ninguém precisa se conhecer integralmente para viver da melhor forma possível, precisamos apenas avaliar o que nos é interessante em certas atitudes, saber o momento de recuar e além de tudo, saber o momento de pedir perdão e de perdoar. É se fazer ser entendido e entender o erro alheio, não é aceitar, mas compreender. É reconhecer que todos somos seres humanos, que cometemos erros, mas que todo mundo merece uma segunda chance, todos nós podemos mudar, você pode mudar.

Não deixe que a mudança o domine, não mude por ninguém, mude por você. Faça das suas escolhas, dos seus sonhos, ideologias de vida para que no futuro não se arrependa do que fez, mas que olhe com nostalgia para os momentos de felicidade, saboreando o doce gosto de estar satisfeito com a vida que conquistou.

Nunca se esqueça que humanos erram, pecam e são imperfeitos. Mas humanos também podem se aperfeiçoar, buscar aceitar mais, podem perdoar e fazer com que as qualidades sobressaiam em meio aos defeitos e ai sim, encontraremos a perfeição. Não por sermos alguém totalmente correto mediante as leis da sociedade, mas a perfeição de saber que por mais que possamos não ser nada, termos os piores defeitos dentro de nós, existem coisas que valem muito mais a pena serem vistas e valorizadas.

1 comentários:

Gabriel disse...

Nossa fikar eu e marcelo de madrugada das 4 às 5 da manhã no msn lendo os seus textos dando sugestões e ainda ajudando a compor essa ecrita de hj q espero q toque o coração das pessoas q irão ler não tem preço.! Sucesso mano o talento vc tem, mas como serei seu editor vc irá conseguir de forma mais rápida nãoo sucesso mas sim o reconhecimento.
Ps.: Título por Gabriel de Pádua ;)

Postar um comentário

 

Um jovem em renovação! Copyright © 2010 | Designed by: Compartidisimo